terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Vergonha nos Hospitais Públicos!

Bem eu nem sei por onde começar, há dias o meu pé teve a infeliz ideia de se torcer, podia ter feito outra coisa, mas não. Então dirigi-me às urgências de um hospital, onde com o pé inchado de tal forma que nem parecia pertencer à perna. Esperei várias horas para ser atendido, depois mais uma hora à espera do raio-x. Para fazerem este raio-x quase que partiam o pé tal foi a brutalidade.
Finalmente após umas 6horas saí medicado, mas sem estar com o pé imobilizado.
No dia a seguir, o meu estômago começou a doer-me de uma forma estranha. Telefonei para a saude 24 onde aconselharam a ir para o hospital mais próximo de onde eu estava. Os medicamentos receitados no anterior hospital sem protector de estômago podiam criar uma úlcera. Assim enquanto ia para a urgência do Hospital de Torres Vedras, esse serviço telefónico enviou um fax a indicar a urgência de eu ser visto.
Depois na triagem, apesar das minhas dores de estômago e do pé inchado como uma batata, classificaram-me como não urgente.
Após duas horas de espera fui atendido, a meio da consulta o cirurgião que estava de banco no referido hospital, começou a protestar com a médica por me ter atendido visto que eu não era urgente. Contudo após mais algum tempo deram-me medicamentos para as minhas várias dores.
Depois estive 3 horas à espera que o ortopedista que estava de banco se lembrasse de vir, porque como era só eu, não tinham ido incomodar o pobre senhor, sorte a minha que apareceu mais alguém.O ortopedista incomodado lá me viu, não me imobilizou o pé, disse até para eu o ir movimentando, e que o negro e o inchaço iam piorar.

Assim após a infeliz ideia de aparecer no hospital saí de lá 6 horas depois. 
Por fim quase uma semana depois fui visto por um médico competente que me tem ajudado na minha recuperação.
O meu caso visto que não era grave, talvez já pudesse estar curado. Durante uma semana andei a agravar a lesão, ainda continuo sem saber quando voltarei a andar, passado quase um mês.
Espero que se afastem bem da incompetência do Hospital de Torres Vedras (azar o meu era o mais perto naquele fim de semana), e lembrem-se mais vale ir para outro mesmo que seja mais longe, do que ir para Torres Vedras. É inadmissível o serviço que prestam.

2 comentários:

Carlos disse...

Infelizmente, o seu relato retrata uma dura realidade da saúde pública do país.

Reinaldo disse...

tudo que vc descreve é a mais pura realidade .. da situaçao dos hospitais no brasil.. vergonha