sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Teoria e prática

Vamos dar uma olhadela aos principais partidos de hoje em dia. PS (Partido Socialista), PSD (Partido Social-Democrata), PCP (Partido Comunista Português), entre outros, mas o que eu quero é basear-me nestes.
Hoje em dia estes 3 partidos têm políticas tão diferentes, contudo as suas origens baseiam-se no mesmo, o socialismo-marxismo-comunismo de Karl Marx e Engels.
Os nomes dos partidos e as suas teorias base são todos regimes de esquerda, mas o que é curioso é que cada vez mais praticam uma política de direita.
Ou seja hoje em dia já ninguém é fiel aos seus princípios, nem ás teorias, já não existem modelos por que alguém se rege, é apenas "fazer o que convém a eles e aos amigos" e pronto quais teorias, quais promessas e princípios...
É assim que o país tá...

Já não se chumba

É verdade a nossa querida ministra da educação, acabou com os chumbos no ensino obrigatório.
Ou seja um país de burros vai ficar ainda pior, e a escola passa a ser um passatempo, um divertimento.
Este país está cada vez melhor.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

The Miracle

video

Parte da letra de "The Miracle"

Cada gota de chuva que cai no deserto do Sara, diz tudo, é um milagre. Todas as criaturas de deus, grandes e pequenas, o Golden Gate e o Taj Mahal, são um milagre. Crianças-provetas que nascem depois de terem morridos as mães e os pais, é um milagre. Estamos a viver um milagre na Terra, a mãe natureza faz tudo por nós, as maravilhas deste mundo continuam, desde os Jardins Suspensos da Babilónia, o Capitão Cook e Caim e Abel, Jimi Hendrix, até á Torre de Babel, é um milagre, é um milagre, é um milagre, é um milagre. Aquilo que estamos à espera, é paz na Terra, o fim das guerras, é de um milagre que precisamos, é de um milagre, é de um milagre que hoje todos estamos á espera.

Every drop of rain that falls in Sahara desert says it all, it´s a miracle. All god´s creations great and small, the Golden Gate and the Taj Mahal, that´s a miracle, test tude babies beeing born, mothers, fathers dead and gone it´s a miracle. We´re having a miracle on Earth, mother nature deos it all for us, the wonders of this world go on, the hanging Gardens o Babylon, Captain Coll and Cain and Able, Jimi Hendrix to the tower of Babel, it´s a miracle, it´s a miracle, it´s a miracle, it´s a miracle, the one thing we´re all watting for, is peace on Earth, and end of war, it´s a miracle we need, the miracle, the miracle, we´re all watting for.

Freddie Mercury


"Nasceu como Farokh Bommi Bulsara, no dia 5 de Setembro de 1946, em Zanzibar (actualmente parte da Tanzânia). Os seus pais, Bomi e Jer Bulsara, eram persas. No colégio os colegas começaram a chamá-lo de Freddie, nome que a família acabou por adoptar.

A música a que ele tinha acesso era principalmente indiana, mas também escutava algumas obras de origem ocidental. Ele ficava sozinho a cantar e preferia a música às tarefas escolares. Freddie começou a aprender a tocar piano. Tornou-se também membro do coral e participava regularmente nas produções teatrais da escola. Ele adorava as aulas de piano e empenhou-se nelas com determinação.

Em 1964, muitos dos britânicos e indianos, devido a distúrbios políticos, deixaram Zanzibar, embora não tenham sido pressionados. Entre os que saíram, estavam os Bulsara, que foram para Inglaterra. Freddie tinha 17 anos e decidiu que queria ir para uma faculdade de Arte.

Além do sucesso espectacular com os Queen, Freddie teve trabalhos solos de grande sucesso, tais como: Barcelona, Álbum e Mr. Bad Guy. Dia 24 de Novembro de 1991, Freddie morreu em sua casa em Londres, de pneumonia que decorreria da Sida, um dia após ter declarado publicamente que estava com a doença."


Ao longo dos próximos dias irei colocar letras e algumas das músicas mais conhecidas dos Queen e de Mercury, que mostram a sua filosofia de vida e transmitem uma mensagem.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

O mundo em que vivemos (2)

O homem é um ser engraçado. Existe hà milhares de anos sem saber qual o seu fim, qual o objectivo da sua existência, se é que tem algum.
Pensa que tem muita importância quando anda entretido nas suas coisas que por maiores que sejam para ele, para o universo são insignificantes.
E agora qual a grandeza do universo? Grande? Pequeno? Finito? Infinito? Em expansão? Em retracção?
Tantas perguntas sobre as quais se fazem teorias mas que nínguem sabe ao certo qual a resposta.
Sim, que legitimidade temos nós? neste pequeno planeta chamado "Terra" ou "Planeta Azul"

para dizer como é o universo "apenas" enviando uns instrumentos, para saber qual a grandeza do universo.

Embora a tecnologia esteja muito avançada, o homem apenas foi á lua, as suas máquinas foram apenas a alguns lugares, embora longínquos do universo e que demoraram anos a lá chegar e, que nos deram poucas informações.

Sendo assim, qual será o limite real do universo? Será que o homem alguma vez chegará ao que hoje chama infinito? Esperemos para ver muito embora essa espera possa ser de milhares de anos.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

EUA a cair




Hoje sinto-me inspirado. Vejo a importância que dão as eleições mais longas que conheço - as americanas - demasiada.

Tanta importância que dão a um país tão insignificante, onde as eleições duram um incrível período de tempo, pois á vários meses que oiço falar da campanha eleitoral de John Maccain e de Barack Obama, que tentam suceder ao terrorista número 1, aquele que toda a gente sabe onde está mas ninguém faz nada para o apanhar.

Agora os EUA estão a colher aquilo que semearam a ruína do seu fabuloso sistema económico que consideravam infalível.

Se recuarmos até 1929 vemos que não é a primeira vez que este sistema económico de um livre comércio total dá mau resultado, é a prova de que os americanos têm memória curta e não conhecem nada bem a história do seu país.


Metro de Lisboa

Quando vamos no metro vemos a dizer que se entregar-mos os cartões recebemos o dinheiro que pagamos por eles (por os cartões em si).
O que não dizem é que é preciso apresentar o recibo, o que não faz sentido, onde mais poderíamos comprar aqueles cartões se não no metro de Lisboa?
Uma forma subtil, e matreira de aumentar e muito o preço dos bilhetes.

Não ao acordo ortográfico!!!

Medidas têm de ser tomadas contra o novo acordo ortográfico, ontem vi pela primeira vez o dicionário com as novas actualizações.
É preciso fazer com que este acordo ortográfico não seja posto em prática pois é um desrespeito pela língua de camões, e tende assim a ridicularizar a língua mais bela do mundo.
Não podemos deixar que isto se concretize, não podemos deixar que o português deixe de fazer sentido.
Não ao acordo ortográfico, NÃO, TEMOS QUE TRAVAR ESTE ASSASSÍNIO DA LÍNGUA PORTUGUESA.